FORMAÇÃO PROFISSIONAL RURAL 2017-10-16T11:00:31+00:00

A Formação Profissional Rural – FPR é um processo educativo, sistematizado, que se integra aos diferentes níveis e modalidades da educação e às dimensões do trabalho, da ciência e da tecnologia, objetivando o desenvolvimento de conhecimentos, habilidades e atitudes para a vida produtiva e social, atendendo às necessidades de efetiva qualificação para o trabalho com perspectiva de elevação da condição sócio profissional do indivíduo.

Vincula-se diretamente ao mundo do trabalho e está associada à informação e à orientação profissional, centrada em ocupações reconhecidas no mercado de trabalho rural para a definição das ofertas educativas a serem adequadas ao nível tecnológico dessas ocupações. A FPR assume identidade e características próprias, objetivos profissionalizantes e conteúdos ocupacionais centrados no processo de trabalho, resultando em ganhos e aumento de produtividade para o produtor e trabalhador rural.

EDUCAÇÃO NÃO FORMAL

FIC – Formação inicial e continuada: Os cursos de formação inicial e continuada se referem à capacitação, ao aperfeiçoamento, à especialização e à atualização, em todos os níveis de escolaridade, podendo ser ofertados segundo itinerários formativos, objetivando o desenvolvimento de aptidões para a vida produtiva e social. Ainda não existem, em caráter regulatório, diretrizes curriculares para os cursos FIC no Brasil. Entretanto, as experiências realizadas nas instituições indicam elementos importantes para a definição desses cursos, os quais devem desenvolver-se a partir de metodologias interativas, alimentadas a partir de estratégias voltadas para a formação integral do trabalhador, possibilitando demonstrações da articulação dos saberes (conhecimentos, habilidades e atitudes) pelos alunos. Os temas abordados devem considerar a realidade do trabalhador e a bagagem cultural, de forma a possibilitar a aproximação dos saberes científicos com os populares, e aproveitar os conhecimentos nas áreas de ocupação (reconhecimento e avaliação dos saberes), os diferentes modos de realização, subsistência e progressão no mundo do trabalho, levando em conta novas abordagens, como a Economia Solidária, forma de trabalho cooperado, autogestionário e sustentável.

Fonte: Série Metodológica – Informações Institucionais, O SENAR para a sociedade

CBO | Portfólio de Ações